Bianca Bracho: Brasileiros em Buenos Aires -->

Brasileiros em Buenos Aires

Vou contar para vocês um pouco sobre como sobreviver aqui e uma experiência com Brasileiros que sinceramente me fizeram ficar com vergonha de ser brasileira.
Após iniciar os trâmites para conseguir a documentação argentina, o primeiro passo para quem quer trabalhar e começar uma vida aqui é começar de baixo rsrsrs o que quero dizer é que quando se chega em outro país e a documentação não esta ok, a melhor forma de sobreviver aqui porque os custos são extremamente altos, aconselho montar um currículo com trabalhos extremamente básicos como garçom, vendedor, call center, vendedor de pacotes turísticos...
Esse tipo de trabalho não exige documentação completa, aqui chamam isso de "trabajo en negro". Diferentemente do Brasil esses serviços ganham dinheiro e dependem muito do tipo de esforço que você faz, se atende bem o cliente, se tem disponibilidade e força de vontade.
No meu caso consegui um bico para trabalhar nos finais de semana, ganho um valor fixo (não se iluda, não pagam nada extraordinário), mais a gorjeta (propina) que é dividida para todos os funcionários, não são todos os lugares que pagam dessa forma.
Hoje tive um momento que me decepcionei muito, atendi uma família composta por 10 brasileiros, foi a minha maior decepção nesse quase 1 mês que estou aqui. Ao anotar os pedidos senti vergonha de ser brasileira, um desespero para pedirem, falta de educação gritante, tudo reclamavam, uma menina argentina foi informá-los sobre os vinhos que vendemos no bar e nem deixaram a menina falar, começaram a falar que não entendiam nada do que ela falava. Aquilo me deixou indignada, sair de um país ir para outro e ainda tratar as pessoas que te recebem tão bem dessa forma? 
O mínimo seria tentar entender, pedir para falar mais devagar. A maior decepção mesmo foi saber que eles eram de São Paulo, nasci lá e nunca vi tantas pessoas mal educadas juntas. 
O que percebo é que os brasileiros, não todos, quando chegam em outro país não se sentem na obrigação de tentar falar o idioma do país, acham que as pessoas são obrigadas a entender o que falam e que isso é suficiente, mas não é assim. Estamos em outro país e temos que tentar ao máximo nos comunicar no idioma local.
Dica para aqueles que querem vir para a argentina ou outro país, ninguém é obrigado a te entender, então se esforce, pense como se fosse você que estivesse no seu país e um estrangeiro chegasse no seu país.
Palavras mágicas como: muito obrigada (muchas gracias), por favor, buen día, buenas noches...não matam ninguém!




Um comentário:

  1. CONCORDO completamente. Infelizmente brasileiro tem a falsa crença de que está pagando e pode tudo. Tive vergonha alheia por muitos quilombos que presenciei de brasileiros aqui em Buenos Aires. Obvio que ninguém é obrigado a falar fluentemente para visitar, mas por favor tenham educação, e esforcemum pouquinho. Palavras mágicas são as suas...."muito obrigada (muchas gracias), por favor, buen día, buenas noches...não matam ninguém!"

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *