Bianca Bracho: A verdade nua e crua de se viver em outro país -->

A verdade nua e crua de se viver em outro país

Eu com os meus altos e baixos, decidi que esse seria um bom momento para contar pra vocês sobre a verdade nua e crua de se viver em outro país.
Eu poderia mentir e dizer que nossa é uma maravilha, que todos os dias são maravilhosos e que você estará partindo para algo incrivelmente maravilhoso.
Na real, sim, é maravilhoso, mas também quando algo vai mal parece que você vai realmente para o fundo do poço.
Quando você esta bem, você sente como que fez a melhor escolha da sua vida e que ninguém será capaz de acabar com essa alegria toda.
De fato, morar em outro país pode parecer ás vezes como se você estivesse numa dessas novelas de péssimo gosto, lotadas de gente que só esta esperando uma caída sua para dar o bote, mas na verdade acho que essa é a vida real. Você não vai conhecer só pessoas que queiram permanecer na sua vida, vai encontrar muita gente passageira mesmo e que muitas vezes só vai querer algo em troca.
Muitas vezes conhecerá pessoas com as quais vai querer passar o resto dos teus dias, porque de fato, quando se vive em outro país você estará mais aberta, mais disposta ao novo e vai aceitar talvez passar por situações que normalmente não aceitaria. Você esta em outro país com pessoas que muitas vezes pensam de maneira diferente da sua, outras pessoas que muitas vezes são tão parecidas com você que você se sentirá como se tivesse nascido no país errado.



Talvez escute uma música e sentirá como se aquela música fizesse parte de toda a sua história.
Conhecerá muita gente, das quais com o tempo selecionará com quais vai querer passar mais tempo, definirá sua semana uma semana antes, já que como você não tem muitos amigos ou familiares no novo país, preferirá garantir que as pessoas que você conhece passem tempo com você.
E não que viver em outro país vai ser saída todas as horas, porque você mesmo que precisando sair, nem sempre encontrará alguém disponível para tal. Pensa que os almoços de domingo, não serão a mesma coisa já que os teus familiares estão em outro país reunidos e que talvez você consiga juntar alguns amigos solitários também para aproveitar esse momento.
Você também sentirá uma liberdade infinita, da qual mesmo que você more no seu país de origem, na sua cidade, não poderá desfrutar da mesma forma, já que muita gente te conhece e nem sempre te aceitam tal qual você é.
Você sente falta da sua cidade, mas sabe que mesmo voltando de férias, você já não faz mais parte daquilo, porque você passou tanto tempo longe, que tanta coisa mudou e que não é mais possível acompanhar. Vai por mim, quanto mais tempo você passar longe, mais difícil será voltar, mesmo morrendo de vontade de jogar tudo para o ar e voltar para o seu país de origem.
Acho que a partir do momento que você sai do seu país, é muito difícil voltar, mas também é muito difícil permanecer nesse lugar que está hoje. É tão difícil que você se sentirá angustiada, perdida, com saudades, mas ao mesmo tempo vivendo, aprendendo, sofrendo, feliz, voltando a sofrer e depois voltando a rir.
Se você tiver alguma questão mau resolvida, vai por mim, pode parecer ainda pior. Sei lá, acho que morando longe, percebi que sou uma pessoa que muitas vezes se sente só, triste, sinto mais vontade de chorar do que qunndo morava no Brasil, confesso até que tem que horas que nem sei o que fazer, mas depois me lembro que se eu não lutar, quem lutará por mim?


É difícil, porque eu achava que aqui encontraria o amor verdadeiro, que teria um milhão de amigos e que não me sentiria triste, mas a real é que sinto falta de ter alguém, sinto falta de um carinho e até mesmo de atenção ás vezes. Você vai conhecer muita gente, uns melhores e outros nem tanto. Vai ter que aprender a lidar com a frustração também, porque ela sempre vem, as expectativas as vezes são muito mais altas do que deveria.
Também te alerto, que ás vezes quando você visitar as pessoas que ama no Brasil, elas nem sempre estarão tão disponíveis como quando você morava lá. Eu já me decepcionei muito, muito mesmo! Porque as vezes nem sempre as pessoas se importam tanto com o fato de que você estará passando uns dias e gostaria de ver algumas pessoas, sei lá, nem todo mundo é igual e nem todo mundo sempre está disponível e ai você as vezes acredita que é tão especial que quando você for, todos farão o possível e o impossível para estar com você.
É duro mudar, é duro sair da zona de conforto, só sei que tenho aprendido tanto, tanto que nem sei mais o que vou aprender. Não sei se voltarei a viver no Brasil ou se passarei minha vida toda aqui. Tenho aprendido que talvez tenho que deixar as coisas rolarem, mesmo eu acreditando que as coisas poderiam acontecer como eu gostaria.
Acho que é melhor deixar na mão do destino, que o que tiver que acontecer acontecerá e o que não tiver que acontecer, a vida vai dar um jeito de tirar.
Esse foi meu desabafo, acho que todo mundo passa por um momento meio bad e um momento meio onipotente onde tudo dá certo.
O que aconselho a todos que querem fazer essa grande mudança é de que pensem muito bem, pois nem todo é um mar de rosas e também nem tudo é triste, vale a pena se dar a oportunidade, mas também tem que estar preparado para dizer adeus para algumas coisas que infelizmente você perderá morando tão longe.
Beijos


 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *