Bianca Bracho: A magia de viajar sozinha -->

A magia de viajar sozinha



Olá queridas e queridos...


Aceitei o desafio que as meninas do Sem frescura me pediram e decidi escrever algo sobre o que eu mais amo na vida, viajar.



Obelisco - Buenos Aires
Minha primeira viagem sozinha foi aos 19 anos para Buenos Aires, sim, para Buenos Aires, pode ser por isso que decidi morar aqui.

Essa minha primeira viagem sozinha foi algo assim meio que do nada, decidi que queria viajar e bom como muitos sofrem com a falta de alguém que possa acompanhar, decidi planejar e sabia que o universo se encarregaria do resto. Comprei a passagem sem ter ao menos o dinheiro para a viagem, simplesmente decidi que era esse o momento. Viajar para mim sempre representou uma fuga e um encontro, fugir um pouco dos problemas e poder me encontrar comigo mesma. 

Foz do Iguacu
O que me preenche é o fato de planejar, pesquisar sobre os lugares que eu gostaria de conhecer e poder selecionar de acordo com as minhas finanças o lugar mais adequado. Decidi que a minha primeira viagem seria para Buenos Aires, pois minha irmã foi e achei interessante poder ir para um país que é nosso vizinho e que eu pudesse também praticar o espanhol que eu aprendi quando era pequena.


Por do sol em Porto Alegre
Viajar sozinha te proporciona muitas coisas, uma delas é sentir que por instinto de sobrevivência temos que socializar, sentimos um impulso de falar com as pessoas, independentemente da nacionalidade e isso torna os momentos ainda mais importantes e intensos. Viajar sozinho te proporciona conhecimentos, trocas, perrengues, sair da zona de conforto, sentir-se sozinho e ao mesmo tempo cheio de amigos. Te proporciona uma sensação de liberdade que te faz sempre querer sentir essa sensação, ainda que por breves momentos. Viajar te conecta e te desconecta. Te conecta com novos lugares, com pessoas, com você mesma. Te desconecta um pouco dos problemas, dos preconceitos, da vida.

Aconcagua - Argentina
Viajando sozinha fiz tantos amigos de lugares completamente diferentes e que eu só sabia que existia pelas aulas de geografia e história. Você percebe também que o mundo nem é tão grande quanto parece e que o céu é o limite.

Porque em mais de uma viagem encontrei pessoas que conheci em outras viagens e vai por mim, é incrível perceber que o mundo nao é tao grande quanto parece.


Pao de Açúcar - RJ
Viajar com amigos é maravilhoso, mas você acaba não prestando atenção a tudo a sua volta, você não sente tanta necessidade de fazer novas amizades e você talvez procure ficar em um lugar mais confortável e que te restrinja de conhecer e se permitir. Claro, existem exceções, pois já viajei com amigas também, mas acho que é diferente, você não se sente tao desesperada para fazer amizades, você tem um porto seguro com você. A experiência de se permitir é a que faz que tudo se torne mais intenso e duradouro.

Viajar sozinha me fez enfrentar de frente os meus maiores medos, escalar uma montanha, fazer rapel, ficar sozinha de fato, me aventurar tanto que não sabia onde poderia chegar, dormir em quartos compartilhados com 18 pessoas, dormir agarradinha na mala com medo de que alguém pudesse me roubar, esconder dinheiro pelo corpo, passar fome ainda que por muitas horas, perder uma unha do pé, deitar em uma pedra de um penhasco porque não aguentava mais ficar em pé, provar comidas diferentes, aprender palavras em outros idiomas, aprender sobre novas culturas, sentir aquela liberdade boa e aquela sensação de que você pode ser você mesma, que ninguém vai te repreender ou te julgar.

Muitas vezes as pessoas acham que para viajar, precisa ser rico, mas não é assim, as viagens que gastei mais dinheiro foram as que fiz quando ainda era estagiaria, me foquei no meu objetivo e nao tive receio. Nao sou a pessoa mais corajosa do mundo e também morro de medo de que aconteça algo, mas eu prefiro realizar meus sonhos que ficar esperando que eles aconteçam.


Depois da minha primeira viagem sozinha, fiz algumas viagens pelo Brasil mesmo, como Rio de Janeiro, Porto Alegre, Bento Gonçalves, Curitiba, Foz do Iguacu, Paraty (RJ), Ciudad del Este (Paraguai), Puerto Iguacu (Argentina), Lima (Peru), Ica (Peru), Nazca (Peru), Arequipa (Peru), Cusco (Peru), Machu Pichu (Peru), Cruzei todo o Rio Grande do Sul de carro com a minha irmã
e o meu Pupi(Dog), Cruzei todo o Uruguai de carona com um amigo e com o Pupi (Dog), Mendoza (Argentina), Santiago de Estero(Argentina), Cordoba (Argentina), Tucuman (Argentina), Salta (Argentina)...acho que foram esses lugares.


O negócio é começar, não tenha medo, viajar sozinha é uma maravilha. Não existe nada melhor do que se dar esse presente.
Viva e aproveite, nossa vida é muito curta para ficar pensando muito rsrsrrs


Espero que tenham gostado



Meus contatos são:

Blog: http://biancabracho.blogspot.com.ar/

Facebook: Bianca Bozzo

Instagram: @Bianca Bracho


















 








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *