Bianca Bracho: Mutacao - Brazuca - Argenta -->

Mutacao - Brazuca - Argenta

Olá Queridos e Queridas!
Venho hoje escrever sobre a mutação, a mudança que em 1 ano e 4 meses passei. Você pode achar que mudar para outro lugar só muda o país, mas não, as mudanças são muito maiores. Aqui vai o que rolou...

O que mudou em mim?

Em 1 ano e 4 meses, quantas coisas aconteceram!!

Quando cheguei aqui, critiquei muito o estilo das roupas de algumas pessoas que vi e alguns sapatos, que eu sinceramente, não usaria.

Com o passar do tempo, comecei a dar uma oportunidade maior e aprendi a respeitar e a moldar meu guarda-roupa, pois a medida que fui me acostumando, aprendi a gostar de alguns itens daqui. A mulherada usa bastante roupa preta, cinza e branca.

E de fato, quando você precisa comprar roupas, tem muitas coisas nessas cores, então, acabei adotando essas cores, não abandonei o colorido e floral...longe de mim hahahaha

E eu sempre tive um grande problema com isso, sempre que ia comprar roupas, saia de casa com o plano de que compraria peças básicas de tons que combinasse com outras roupas e quando eu voltava TCHAM TCHAM TCHAM hahahaa só roupas coloridas e que não combinavam com quase nada.

Outro fator relacionado a vestimenta, foi que aqui as roupas são mais caras do que no Brasil, então decidi procurar lugares com preços melhores e que eu pudesse montar meus looks com um preço justo. Foi aí que conheci as “Feiras americanas” – brechó chique ou não hahhahaha.

Gosto bastante de jaquetas e moda retro, então em algumas sessões das feiras americanas, encontro tudo aquilo que preciso hahahah e o melhor, por um preço que posso pagar e não vai doer meu coração. Aderi a algumas peças em tons mais neutros e to tentando focar em tons neutros para combinar com tudo que uso.

Ah e aprendi a aceitar os sapatos delas, muitos ainda acho exagerados, alguns consigo olhar com amor. E depois você acaba achando normal, já que você é a única que não usa hahahaha.

A parte da vestimenta, vejo que comecei a me libertar de velhos preconceitos, contra mim mesma, por exemplo deixar de usar químicas no cabelo. Há uns 8 meses mais ou menos, não uso mais química e tenho conhecido diariamente o meu cabelo. Um dos principais fatores para deixar é que depois de tantos anos de pura química e com a falta de profissionais que conheçam bem meu tipo de cabelo aqui e que não me cobrem uma fortuna para fazer algo simples, me impulsionaram a buscar outros meios de arrumar o cabelo.

Aqui as pessoas te aceitam como você é, mesmo tendo os padrões impostos socialmente, que obvio que muitos seguem à risca, é possível seguir o seu próprio padrão e ser feliz assim.

Assim como vejo um respeito por parte deles (as), vamos também fazer o mesmo! Vejo que muitos compatriotas vivem reclamando de tudo e colocando defeito. E confesso que já me senti muito mal quando estava no Brasil por simplesmente ir para a balada usando óculos de grau. Coisa que aqui, as pessoas acham legal.

Muitas coisas mudaram, uma delas foi aprender a valorizar tudo que tenho e tudo que consigo. Não é fácil recomeçar e muito menos aprender uma cultura e aceitar absolutamente tudo dessa cultura. Acredito que o primeiro passo para assimilar a cultura seria respeitar, conhecer mais e julgar menos. Dar oportunidade de se livrar de velhos conceitos e pensar em novas possibilidades.

E para finalizar, ame suas mutações, aceite-se como você é, não deixe que os comentários das outras pessoas tirem o seu brilho!!

Espero que tenham gostado!

Aceito sugestões e comentários são sempre bem vindos!

E você o que mudou?








Um comentário:

  1. Estou vivendo essa mudança a cada dia é constantemente. Parece igual mas tudo é tão diferente porque um simples gesto seu pode trazer outra forma de resposta para eles aqui. Então cada detalhe na convivência é importante. Já tinha um pensamento bem liberal no Brasil e aqui estou conseguindo aflorar é intensificar essa forma de pensar. Acabo gostando de tudo (haha) e sentindo a cultura dos gestos ficar mais simples é aceitável... Um abraço

    ResponderExcluir

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *