Bianca Bracho: Viver em outro país requer uma série de adaptaçoes -->

Viver em outro país requer uma série de adaptaçoes

Olá Meus queridos e queridas!

Nem sempre é fácil escrever sobre temas tão pessoais, mas eu sempre faço o possível, visto que assim como eu, muitos compatriotas e estranjeiros passam por situaçoes das quais precisam ser muito bem pensadas. Vou comentar sobre as principais adaptaçoes que na minha opinião são importantes para quando se muda de país e até dar umas dicas sobre como lidar.

Quando se sai do país o que esperamos:

Que nos acolham de braços abertos, que tudo seja festa, que voce encontre trabalho rápido, que voce esqueça automáticamente de todos os seus problemas, que a documentação saia rápido, que voce consiga estudar aquilo que sempre quis, que faça muitas amizades, que nunca passará um perrengue, que mal nenhum te abata, que encontre um apartamento lindo e naquele precinho bacana, que encontre o amor da sua vida, assim como nos filmes hahahaha 

Pelo menos era isso que eu esperava...

Esperava que fosse fácil, muito mais fácil do que realmente é, imagino que voce que esta lendo talvez se identifique com o que eu idealizava e chegue até a rir do que eu esperava, mas também vai lembrar de quando estava por vir e também tinha esses mesmos ideais hahahah agora voce que ainda esta por vir ou que simplesmente gosta do que escrevo, vai achar que sou uma pessoa super sem noção hahaha e vai até me perguntar em que conto de fadas eu vivo hahahaha
Mas, essa é a verdade, eu fiz um planejamento imenso da minha vinda a Buenos Aires e tracei vários objetivos, o que acontece nem sempre bate com as expectativas e vou falar item por item...

- Acolhimento: Não posso dizer que não fui bem recebida, porque logo de cara havia feito amizade com duas brasileiras, eu só me senti bem acolhida quando surpreendia as pessoas que conhecia dizendo que eu já havia terminado uma faculdade e que vinha para Buenos Aires para ter uma experiencia a mais e poder vivenciar outra cultura...claro que tenho mais um milhao de motivos para ter vindo morar aqui. Mas, percebo que antes de falar os motivos de vir, muitas pessoas me olhavam estranho, pensando que porque eu deixei as praias para vir morar na cidade ou que eu vim para Buenos Aires para tirar oportunidades que argentinos poderiam ter. Sim, muita gente pensa que viemos para cá para roubar o espaço deles, outros acham super interessante a mistura e bagagem que uma pessoa de fora trás.
-Festa: Digamos que nos primeiros 15 dias aqui, eu realmente pude sair bastante e ir para baladas (boliches), me diverti bastante, mas meu foco nunca foi viver de festa e como meus primeiros trabalhos eram no final de semana, acabei deixando as festinhas de lado. Óbvio que quando posso vou para uma festinha, mas nem sempre dá para ir sempre. 
Obs: Esses dias inventei que queria sair com minha amiga, resolvemos jantar e descansar um pouco afinal a balada aqui começa as 2h00 da manha, acabei pegando no sono pesado e minha amiga também e só acordei no outro dia. 
-Encontrar trabalho rápido: Eu encontrei, em 15 dias tava fazendo bicos e em 3 meses consegui meu trabalho atual que é um trabalho em blanco, conforme escrevi na ultima postagem, carteira registrada...Mas, nem sempre sai como esperamos.
-Os seus problemas voce deve esquecer...isso é viver é aprender HAKUNA MATATA rsrsrsrs, brincadeiras a parte, mas todos nós temos a sensação mágica que ao sairmos de casa e ir para um novo país todos os problemas desaparecerão, quando na verdade isso vai muito do nosso tipo de afrontamento frente aos problemas, voce vai ter problema no Brasil e no mundo inteiro. Quem decide a energia que se poe nos problemas é voce, somente voce. Aprenda a viver com esse fato e seja feliz! 
- Documentação vapt vopt: engano seu meu bem! todo o processo de documentação é demorada e requer uma dose de paciencia extra. Eu fiz metade do processo no Brasil e foi mais rápido do que normalmente é, mas mesmo assim, até achar o local correto para finalizar a minha documentação foi um chá de canseira.
-Que voce consiga estudar o que sempre quis: Eu acho que sim, é possível, mas nem sempre as pessoas que vieram com o objetivo de estudar medicina aqui conseguem finalizar seus estudos. Acho o seguinte, venha com um plano e esteja disposto a mudar caso necessário. Eu vim para fazer um mestrado em Psicanalise e acabei mudando para uma Pos graduaçao e Especialização em Psico Onocologia. Vim com um objetivo e acabei achando algo que realmente sempre quis fazer.
- Muitas amizades: Eu fiz várias amizades e constantemente estou sempre filtrando. Nem todo mundo aqui te ajudará e nem todo mundo voce pode chamar de amigo só porque voce achou essa pessoa legal. Antes de fazer mil planos com os novos amigos, pense sempre um pouquinho mais.  
- Muitos perrengues e que mal nenhum passará: Sim meu querido e querida, perrengues não faltaram, verá que nem tudo é um mar de rosas e que cedo ou tarde precisará refletir muito sobre o que quer para si e o que poderá mudar. Você se sentirá desprotegido, mas ainda assim, conhecerá pessoas que te darão a mão quando se sentir só. E só passando por um perrengue é que descobrirá que você pode muito mais.
- Expectativa x realidade: você descobrirá que sua casa sempre será onde nasceu e que as casas que você morar serão provisórias, não se apegará a quase nada e sentirá sempre falta de ter uma casa, um lar, um lugar ilusório de proteção, mas aprenderá também a valorizar tudo o que encontrar, da casa mais linda até a mais feia e terá sempre um sentimento de querer voltar.
- Ah e o amor: o amor pode estar em qualquer lugar, mas não crie falsas esperanças e muito menos pense que vindo para outro país encontrará o amor assim tão fácil. Eu por exemplo conheço muitas pessoas que vem morar aqui porque conhecerão uma pessoa e acreditaram que vindo teriam um relacionamento sério e no fim não rolou nada, a pessoa nem sequer apareceu. Mas, também conheço casos que deram certo, tenha paciencia...pode ser que você se dê muito bem e espero que realmente encontre alguém que valha a pena!

Siga seus instintos e aprenda:

- A ter mais paciencia e tolerancia;
- A respeitar a cultura alheia, você não precisa compartilhas das mesmas opiniões, mas respeite-as;
- Adapte-se a culinária local e se não conseguir respeite, cozinhe ou compra de alguém que faça algo que goste;
- Parar de reclamar tanto rsrsrs;
- Parar de ter tanto medo ao que é novo, se jogar as vezes faz bem;
- A ser mais você;


Viva e deixe viver...



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *